ESTRESSE NA CASA


Ontem por azar meu e depois de levar com o Professor, fui apanhado e assisti à expulsão de um membro na casa dos segredos da TVI. Visão medonha e inenarrável. Eram cerca de 15 matacões e mataconas a chorar porque um deles ia sair da espelunca. A Teresa Guilherme, feita Maria Machadão, participava da pouca-vergonha, porque a vida não está fácil e parece que foi roubada no BES. A choradeira era extensível à plateia, com a legião de adeptos dos matacões a gritar desalmadamente. Mal o cidadão expulso chegou à plateia, foi em apoteose que o xanxo foi recebido. Parecia o regresso do herói. Levado aos ombros, com as emoções ao rubro, nem eu escapei a umas lágrimas marotas que me atraiçoaram. Como era possível eu estar a ver aquela merda toda? Chorei, a princípio disfarçadamente, mas depois solucei. Fui incapaz de reagir ao mau gosto e os 30 minutos de delírio fizeram o resto.
Os cortes de cabelo dos matacões e mataconas eram impróprios para serem vistos por menores e a bola vermelha deveria ser coisa obrigatória para o programa. 
Desliguei o som, que para o caso não faz falta nenhuma e assim concentrei-me melhor no quadro visual da tribo. Coisa do outro mundo. Pasolini não faria melhor. Eles e elas num "estresse" emocional lancinante, todos irmanados de um ideal, todos muito amigos, agarrados uns aos outros a chorar, mas ao mesmo tempo na ansiedade de que o chutado seja o do lado ou a da frente. A hipocrisia debaixo da capa do “diáfano manto da fantasia”, como escreveu Eça.
A mentora, sempre a gerir a malta num tom sarcástico mas que não deixa de ser vexatório, contribui decisivamente para que o “irreality show”, atinja as raias do desprezível.
Nem quero saber da audiência, que segundo parece é grande e se há 200 canais só lá vai quem quer, mas que diabo, a TVI pode fazer aquela merda com outra classe.
Aquilo é tão mau, que dá vontade de ver, tipo atracção pelo abismo, a gente sabe que pode cair, mas aproxima-se da berma.
Não sei como vai ser para a semana, mas a ansiedade também já tomou conta de mim. Espero que a boazuda continue, caso contrário terei de gramar com os dos cortes de papagaio. Que stress....